EXEMPLO VEM DE CIMA

SECRETÁRIO DE TRÂNSITO DE CACOAL TEM CNH CASSADA

MINISTÉRIO PÚBLICO EXPEDIU RECOMENDAÇÃO PARA QUE PREFEITO EXONERE O SECRETÁRIO DE TRANSITO DE CACOAL

26/01/2021 09h48Atualizado há 5 meses
Por: REDAÇÃO

Cacoal tem mais um Secretário Municipal com a ficha suja, e portanto inapto para o exercício de cargo público.

O Ministério Público através da Promotoria de Proteção ao Patrimônio Público de Cacoal expediu uma recomendação para que o Prefeito Adailton Fúria exonere o atual Secretário Municipal de Trânsito, por estar judicialmente condenado e com seus direitos políticos suspensos.

Paulo  Cesar Ferreira Diniz foi condenado nos autos n° 0000161-73.2018.8.22.0007 por embriaguez ao volante e por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

A condenação total foi de 3 anos de reclusão e 6 meses de detenção, penas privativas de liberdade substituídas por restritivas de direito. Em qualquer caso, como a sentença transitou em julgado no ano de 2019, ele ainda não terminou de cumprir a pena, e portanto está com os direitos políticos suspensos durante o término da reprimenda. A Sua Carteira Nacional de Habilitação também foi suspensa.

O Secretário de Trânsito de Cacoal  é o chefe máximo da fiscalização de trânsito na cidade.

Paulo Cesar Ferreira Diniz foi nomeado como Secretário Municipal de Trânsito pelo Prefeito Adailton Fúria, que pela terceira vez tem questionadas nomeações de seu governo sem nenhuma medida tomar, vez que insiste em manter as nomeações mesmo que duramente questionadas tanto por autoridades quanto pela sociedade civil,  como no caso do Secretário de Agricultura, que registra condenação pelo Tribunal de Contas do Estado e possui outras condenações por improbidade administrativa na Justiça Estadual.

Outro questionamento foi referente a nomeação da esposa do Secretário de Administração do município para cargo de confiança no governo Fúria, caso também olvidado pelo alcaide, que parece não mudar de posição sob nenhuma crítica ou advertência.

O Promotor de Justiça Diogo Borgosian também recomendou ao prefeito Fúria e ao Secretário de Administração que passem a exigir as certidões negativas das pessoas que forem contratar para compor a administração.