AÇÃO PUBLICITARIA

CACOAL GASTA 250 MIL REAIS COM PROPAGANDA E FALTAM MEDICAMENTOS NO HOSPITAL DE CAMPANHA

EDITAL FOI DENUNCIADO PERANTE O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE RONDÔNIA

27/04/2021 11h44
Por: REDAÇÃO

A prefeitura de Cacoal publicou o Edital de Concorrência 01/2021, que tem por objeto a contratação de agência de publicidade e propaganda para divulgação de campanhas publicitárias, atos de interesse da administração exclusivamente relacionados a pandemia da Covid 19, no valor global de 250 mil reais.

Segundo o edital, os concorrentes disputarão com preços baseados na tabela de preços publicitários vigente no estado do Pará e uma vez contratada a empresa o contrato será renovável por períodos subsequentes, o que possibilitará que a prefeitura entre em 2022 realizando operações de marketing de governo sem a realização de nova licitação.

O Estado de Rondônia recebeu de fonte anônima uma denúncia protocolada perante o Tribunal de Contas do Estado de Rondônia, referente ao Edital de Concorrência Pública 01/2021, apontando diversas incongruências e inversões de prioridades.

A denúncia coloca em suspeita a necessidade desse gasto de 250 mil reais com publicidade já que o prefeito está a todo momento gravando lives, não de conscientização e alerta da população quanto aos riscos de proliferação da doença, mas procurando tranquilizar a população falando que os casos estão diminuindo.

Além disso, o denunciante fala que o hospital de campanha não tem insumos básicos e medicamentos simples, conforme denunciado pelos vereadores Lauro Garçon e Toninho de Jesus, de modo que esses 250 mil, poderiam ser investidos lá e não em propaganda.

A denúncia também faz alusão ao desvio de vacinas na cidade e questiona o motivo pelo qual dos 250 mil da licitação somente 50 mil estão relacionados a secretaria de saúde, enquanto a maior parte, 200 mil reais serão gastos publicitários do gabinete do prefeito.

Dr. Marco Aurelio Vasques, que e já  foi secretário Municipal de Saúde em Cacoal, Ji-Paraná e Vilhena, ouvido pelo E. R. diz Pensar que gastar dinheiro com contratação de agência para publicidade é desnecessário.

Para o cirurgião, que também é coronel da Policia Militar do Estado de Rondônia, R$ 250.000,00 é muito dinheiro para gastar em publicidade, principalmente quando temos tantos desempregados e pessoas passando necessidades, todo dia vemos campanhas para ajudar as pessoas a pagar medicamentos e necessidades, definitivamente acho que não está correto.

Marco Vasques ponderou sobre os números e a gravidade da Covid 19 especificamente no município de Cacoal da seguinte forma:

 

“O momento é de investir em medicamentos, materiais de proteção para profissionais, incentivo ao comércio, empresas e agricultura para manter e aumentar os empregos.

 

Todos esses segmentos podem ajudar a fazer uma mega campanha através das mídias sociais para divulgar a prevenção usando os materiais de graça do Ministério e aplicar o dinheiro onde é realmente necessário. A prefeitura inclusive já usa muito as mídias sociais, a campanha de vacinação em Cacoal, que inclusive merece elogios, foi até agora totalmente divulgada assim.

 

Quem não viu nos grupos de WhatsApp, Facebook e Instagram as postagens feitas por todas as camadas da população anunciando os dias, locais e idades da vacinação?”

 

Por fim, Vasques apresentou uma solução totalmente gratuita para esclarecimento e orientação da população quanto a Pandemia da Covid 19:

 

“É fundamental para vencer a pandemia que as pessoas colaborem para prevenir a contaminação, e para orientar e esclarecer a população sobre o novo coronavírus, o Ministério da Saúde lançou uma campanha publicitária em TV aberta, rádio e internet, inclusive todas as peças publicitárias estão à disposição em alta resolução para utilização de forma gratuita pelas prefeituras desde o mês de março.”

 

O período provável de homologação do edital para contratação de publicidade, que será provavelmente em agosto ou setembro, coincide com as datas previstas para chegada de expressiva quantidade de lotes da vacina ao município, razão pela qual analistas políticos a cidade acreditam que o objetivo dessa contratação é fazer campanha positiva do governo ao momento da vacinação massiva prevista para meados do ano, e também o incremento de propaganda governamental no ano de 2022, quando será disputada a eleição geral para governo, presidência e deputados, cenário em que o prefeito certamente lançará um nome a ALE-RO.

A reportagem do Estado de Rondônia contatou o ex Secretário de Saúde de Cacoal, Pereira, que foi o subscritor do termo de referência do edital, e o atual Secretário de Saúde do Município, Thiago Tezzari, via WhatsApp, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.