OIO
LACERDA ADVOCACIA 2
Saúde Pública

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE E VEREADOR DE CACOAL SE POSICIONAM A FAVOR DA VACINAÇÃO INFANTIL

Para CMS vacinar as crianças é ato de amor

29/01/2022 10h50Atualizado há 4 meses
Por: REDAÇÃO

Depois que o E.R. publicou matéria que mostrava pronunciamento do prefeito de Cacoal contra a vacinação infantil, o vereador Dr. Paulo Henrique e o Conselho Municipal de Saúde expressaram formalmente suas posições quanto a vacinação de crianças de 5 a 11 anos.

Para o parlamentar, é um absurdo que lideranças religiosas e autoridades municipais se declarem contra a vacinação de crianças, pois não resta a menor dúvida de que as vacinas é que foram responsáveis pelo recuo das mortes de Covid 19.

Paulo Henrique diz acreditar na ciência, e por isso levou sua filha para vacinar. “ Eu espero que o Ministério Público e o Conselho Tutelar tomem providências quanto aos negacionistas rondonienses”, disse o edil, esperançoso de que afinal as autoridades se posicionem com racionalidade no assunto vacinas.

Caption

 

Já o Conselho Municipal de Saúde, presidido por Francisca Janete Prates emitiu ontem (28/01) uma nota pública defendendo a vacinação de crianças contra o Coronavírus.

expressou sua preocupação com a saúde da população devido ao aumento dos casos positivos de covid-19 no município. Na nota, que é assinada pela presidente do conselho, Francisca Janete Prates, ela alerta que a pandemia não acabou. Pelo contrário, no último mês teve uma aumento no índice de pessoas positivadas.

 Conforme destacou o CMSC, com a chegada de uma nova variante como a ômicron, com maior transmissibilidade, faz das crianças (ainda não vacinadas) um grupo com maior risco de infecção, conforme vem sendo observado em outros países onde houve transmissão comunitária desta variante.

 Devido ao cenário apresentado, o órgão reforça que a principal medida para conter o avanço da doença de forma grave, entre as crianças e adolescentes, é a vacinação do público que faz parte da faixa etária. Também recomendou que sejam observadas todas as medidas de segurança, com a não aglomeração, uso sistemático de máscaras, álcool e vacinação.